Qual é o papel de um Produtor Transmídia?

Um tempo atrás, recebi o contato do diretor de uma escola de cursos profissionalizantes, interessado em contratar um profissional especializado em transmídia. Durante nossa conversa ele falou muito sobre o que queria para a escola e como ele esperava que o produtor transmídia o ajudasse nessa tarefa. Então, me peguei pensando no verdadeiro papel de um produtor transmídia.  

Antes de mais nada, devo deixar claro que esse texto reflete a minha percepção sobre as atribuições de um produtor de projetos transmídia e como algumas experiências que tive na área me ajudaram a chegar nessas conclusões.  

Só para relembrar ou apresentar, caso não saiba muito sobre o assunto, a narrativa transmídia é aquela que é contada através de múltiplas plataformas de mídia, onde cada uma tem sua essência, conta sua própria história, mas todas se conectam em um mesmo universo ficcional, contribuindo para a compreensão e imersão daquele universo narrativo. Cada peça é independente, com seu começo, meio e fim, mas se juntam em um grande plot maior e enriquecem a experiência do fã.  

Tudo está conectado em um projeto transmídia

Muita gente acredita que “transmídia” é um termo que surgiu para substituir outras definições como crossmídia, branded content, etc. Mas isso está longe de ser verdade. Transmídia é mais do que um termo ou uma técnica, muito mais do que a “modinha” do mercado.

Consumimos transmídia muito antes do termo existir. Star Wars é um exemplo, está aí há décadas trazendo suas histórias em mídias como o cinema, TV, quadrinhos, games, entre outras. Transmídia vai continuar existindo mesmo quando o termo deixar de “ser legal”.

Mas um projeto transmídia só atinge sua excelência e tem reais possibilidades de sucesso, se for liderado por alguém capaz de entender as diversas mídias por onde navegará. Esse é o papel de Kevin Feige no Universo Cinematográfico Marvel, por exemplo.  

O professor 

Percebo uma coisa interessante quando estou conversando sobre narrativas transmídia, principalmente com profissionais que não fazem parte do departamento de marketing ou agências de publicidade: eles não sabem o que é transmídia. A maioria até já ouviu o termo e tem noção que estamos falando de algo que transita por várias mídias diferentes, mas não fazem ideia do que significa, como funciona e principalmente, como aplicar em seus projetos ou empresa.

Cabe ao produtor então, educar seus clientes, fazê-los entender que um projeto transmídia não é um simples anúncio comercial, e sim, algo que vai engajar seus clientes e trazer mais visibilidade para sua marca. E um projeto assim, não dá para fazer do dia pra noite. Precisa de tempo, planejamento e uma boa execução.

Uma visão além do alcance 

Mesmo não possuindo uma Espada Justiceira, o produtor transmídia deve ter a capacidade de enxergar além, de visualizar todas as possibilidades para o projeto que está liderando. Parece tentador utilizar todas as mídias disponíveis para expandir sua história, mas o produtor deve ter a sensibilidade para perceber qual mídia é mais propícia para aquele projeto.

O ponto principal aqui é manter a cabeça aberta e a visão expandida, analisar com cuidado cada possibilidade e mapear as ideias, mesmo que a princípio não pareçam tão interessantes.  

Conhecendo suas ferramentas 

O importante quando está trabalhando em um projeto transmídia, é saber um pouco de cada mídia por onde o projeto irá transitar. Conhecer as ferramentas que serão utilizadas ajudará no processo de mapeamento, além de ser um fator positivo na hora de formar uma equipe multidisciplinar.

Matrix navegou muito bem por diversas mídias distintas

De nada adianta ser um exímio game designer, mas focar apenas na sua expertise, deixando a TV ou os quadrinhos de lado, apenas como coadjuvantes. As mídias utilizadas para contar essa grande história devem se complementar organicamente, devem trazer a sensação “do todo” para quem está vivendo aquela experiência.  

Esteja aberto a mudanças 

Uma coisa que o produtor deve ter em mente é que seu projeto não será engessado, ou seja, não preencherá todas as lacunas do planejamento. Esse plano de produção mudará ao longo do projeto, por mais que ele seja cuidadosamente pensado e preparado.

Cabe ao produtor manter a mente do consumidor sedenta por novidades, e isso se traduz em alterar pequenos detalhes ou incluir novas histórias ao longo do processo.  

Como você pode observar, o papel de um produtor transmídia vai muito além de algumas ideias jogadas e reunidas em um planejamento. Citei alguns pontos que acho importantes, mas que não vejo muita gente comentando quando falam do cargo de produtor para um projeto transmída.  

Para fechar o raciocínio, devo dizer que o produtor deve controlar todo o projeto, relatar orçamentos para diversas partes envolvidas e mostrar os resultados para muitos interessados. Mas, tudo isso não deve ser mais importante do que a experiência do usuário.

Apesar dos diversos objetivos comerciais e burocráticos que um produtor transmídia deve suportar, manter a qualidade e inovação na experiência que o consumidor terá com aquele projeto, ainda é o fator principal para o sucesso da empreitada. 

2 Comments

  1. stephania
    outubro 26, 2020

    Achei muito bacana seu texto. ainda não conheço todas as possibilidades existentes, que mudam a cada dia, claro. vc poderia me dar uma indicação de como essa comunicação, esse storytelling deve ser criado já tendo em vista que será expandido para vários meios? o quanto isso impacta a ideia original, caso fosse uma criação para um livro, por exemplo?
    obrigada.

    • Castrinho
      novembro 12, 2020

      Olá Stephania, tudo bem?

      Obrigado pelo comentário.

      Vou trazer novos posts sobre o assunto por aqui, mas de forma geral, devemos pensar em quais ramificações da história principal podemos desmembrar para novas mídias. E fazemos isso olhando o todo, quando estamos criando nosso universo ficcional e também estruturando a narrativa principal. Por exemplo, a história principal tem um ou mais personagens secundários. Qual é a história desses personagens? Como eles chegaram até ali? Como conheceram o personagem principal (muitas vezes essa informação não está implícita na história). Todos esses questionamento darão origem a novas histórias, que podem ser transportadas para uma série de TV, história em quadrinhos, outros livros, filmes, etc.

      Abraços.

Add a Comment